Uma senha sera enviada para seu e-mail

Auto-foco: Makoto Shinkai

O Auto-Foco é um post que vai ao ar toda quarta-feira e traz, a cada semana, um artista em destaque. Seja animador ou motion designer, conhecido ou desconhecido, grande ou pequeno, vivo ou extinto; se for talentoso, o Auto-Foco o fará jus.

Makoto Shinkai

Makoto Shinkai é diretor, escritor, produtor, animador, editor, diretor de fotografia, locutor, mangaká e designer gráfico. Shinkai está na lista dos maiores diretores de animação do Japão, lado a lado com grandes nomes, como: Hayao Miyazaki, Hideaki Anno, Isao Takahata, Katsuhiro Otomo, Mamoru Hosoda, Satoshi Kon, Shinichiro Watanabe; ou seja, o cara tem seu lugar no olimpo da animação mundial.

As animações de Shinkai são belíssimas, de um traço inconfundível, com cenários extremamente minuciosos e realistas. Suas animações são muito conhecidas pela psicologia sutil, cheias de conflitos humanos, com trilhas sonoras marcantes e emocionantes.

 Shinkai estudou literatura japonesa na Universidade de Chuo. Depois de se formar em 1994, obteve um emprego na Falcom, uma empresa de videogames onde trabalhou por 5 anos fazendo design gráfico e videoclipes para jogos, incluindo conteúdo para web. Durante este tempo, conheceu o músico Tenmon , que fez a trilha sonora para quase todos os seus filmes. Em 1999, Shinkai lançou She and Her Cat , um curta-metragem de cinco minutos feita em preto e branco e que Ganhou vários prêmios, incluindo o grande prêmio no 12º concurso de animação do DoGA CG.

Em junho de 2000, Shinkai começou  Voices of a Distant Star e em maio de 2001, ele deixou seu emprego na Falcom e começou a trabalhar na Voices. Em uma entrevista, Shinkai observou que a produção de Voices of a Distant Star levou cerca de sete meses de “trabalho duro”.

Em 2004 Shinkai lançou no Japão The Place Promised in Our Early Days, que foi bastante aclamado pela crítica, ganhando muitos prêmios. Foi o primeiro longa de Shinkai e mistura romance, amizade e ficção científica. É um filme inspirado na guerra fria e na divisão da Coreia. Depois da animação, Shinkai escreveu um livro e um mangá desenvolvendo melhor a história. O filme levou 5 prêmios, incluindo melhor animação do Mainichi Film Awards, que acontece no Japão desde 1946.

O próximo projeto de Shinkai foi  5 Centimeters per Second e estreou em 3 de março de 2007. É composto por três curtas-metragens: Cherry Blossom , Cosmonaut , and 5 Centimeters Per Second. As animações contam histórias sobre três amores adolescentes e fecha com uma música que chegou a ser eleita por fãs como a mais triste do mundo!  5 Centimeters per Second faz uma analogia as flores de cerejeira que caem numa velocidade de 5 cm por segundo na primavera e que são um festival de beleza nos parques e ruas do Japão. O filme levou o prêmio de melhor animação no Asia Pacific Screen Awards, que é um festival australiano voltado para animações asiáticas.

Em 2010 lançou Children Who Chase Lost Voices from Deep Below. O longa utiliza como tema a morte e o luto, e a dificuldade que muitos de nós temos em superar a perda de alguém que realmente amamos. É uma animação de aventuras, ação e romance, centrado numa garota alegre e espirituosa, em uma jornada pra dizer “adeus”.

Seu próximo longa-metragem foi The Garden of Words , foi lançada em 31 de maio de 2013, que conta a história de um garoto que sonha em ser designer de sapatos. É uma animação cheio de conflitos de família, e um belo romance envolvido por uma atmosfera toda especial. A chuva é um elemento constante na animação e a história é inspirada em lugares reais do Japão.

Mas foi em 2016 que Shinkai se consagrou de vez com Your Name. O filme recebeu elogios da crítica pela sua animação e impacto emocional e também foi um sucesso comercial, tornando-se o filme de anime de maior bilheteria de todos os tempos, ultrapassando A Viagem de Chihiro de Miyazaki. O filme foi inspirado num livro do próprio Makoto Shinkai.

Os filmes de Makoto Shinkai são profundos, tocantes e reflexivos. Trazem questionamentos sobre o amor, como: Porque nos apaixonamos por alguém? Porque essa pessoa a quem amamos nos ama de volta? Esses questionamentos e atmosferas internas são mundos misteriosos como o próprio universo e estão presentes em toda obra de Shinkai.

Comentários

comments