Uma senha sera enviada para seu e-mail

Auto-foco: Shinichiro Watanabe

O Auto-Foco é um post que vai ao ar toda quarta-feira e traz, a cada semana, um artista em destaque. Seja animador ou motion designer, conhecido ou desconhecido, grande ou pequeno, vivo ou extinto; se for talentoso, o Auto-Foco o fará jus.

Shinichiro Watanabe

Watanabe Shin’ichirō, nascido em 24 de maio de 1965 em Kyoto, Japão é diretor e escritor. Watanabe começou sua carreira na animação no estúdio japonês Sunrise e por um longo tempo foi supervisor de direção e storyboard. Não demorou muito até emplacar trabalhos próprios e muito cultuados, se tornando referência até para diretores de Hollywood.

Watanabe tem em seu currículo obras tão incríveis que é meio que uma obrigação fazer todo mundo ao menos querer conhecer. Seu maior sucesso, disparado, é Cowboy Bebop, e não é pra menos, já que é um anime atemporal com referências musicais e à cultura pop em geral. Basta saber que o nome do filme da franquia é Knockin’ on Heaven’s Door pra entender um pouco do que estou falando. Óbvio então que a trilha sonora é característica de suas obras, mas vai mais além. Watanabe sabe quando demonstrar silêncio ou agitação, calmaria e barulho, descanso e explosões, e os personagens de suas histórias são trabalhados de forma a seguirem este fluxo. É possível inclusive compreender qual o ritmo musical predominante em cada uma de suas séries, e compreender o equilíbrio que ele traz às cenas que explicam sua escolha. Exemplos: se Cowboy (1998) é repleto de jazz, blues e funk, Samurai Champloo (2004), outro de seus sucessos, ganha ritmo de hip hop. Já a recente obra Space Dandy (2014) é frenética e empolgante, então nada mais justo do que ser banhada por música eletrônica. Sua última obra foi Terror in Resonanse (Zankyou no Terror), considerado por muitos um dos melhores animes de 2014.

É perceptível, em suas animações, as influências do cinema Noir dos anos 50 e dos filmes de ação de Hong Kong, que ajudaram a quebrar diversos paradigmas das animações japonesas.

Em 2003, Watanabe dirigiu seu primeiro anime estadunidense: os curtas de animação Kid’s Story e A Detective Story, parte da série Animatrix, uma antologia em curtas-metragens animados sobre o universo de The Matrix.

Os animes de Watanabe são todos estimulantes. Suas histórias fluem muito livremente; uma constante entre calmaria e aceleração mantendo o espectador fora de equilíbrio e totalmente envolvido. As personagens de Watanabe agem muitas vezes dessa mesma forma. Em Cowboy Bebop, Spike parece quase preguiçoso e desinteressado no que acontece a maior parte do tempo, suas mãos permanecem em seu bolso, ou ele inclina-se contra um muro, ou fumando um cigarro. Mas logo que a ação começa, Spike se move rapidamente e de forma livre, usando tudo que o rodeia a sua vantagem.

Então se você curte uma boa música e curte animações visualmente ricas e equilibradas, recomendo conhecer um pouco mais o mundo desse japa genial que é Shinichiro Watanabe.

 

Fontes: Wikipédia, Cinéfilo em Série

 

Comentários

comments