fbpx

O Auto-Foco é um post que vai ao ar toda segunda-feira e traz, a cada semana, um artista em destaque. Seja animador ou motion designer, conhecido ou desconhecido, grande ou pequeno, vivo ou extinto; se for talentoso, o Auto-Foco o fará jus.


Takeshi Koike é um animador, ilustrador e diretor japonês nascido em 26 de Janeiro de
Takeshi+Koike+62nd+Locarno+International+Film+FnMVoWkX9Pul1968 em Kaminoyama, Yamagata.
Não muito conhecido por nome no Ocidente, Koike desenvolveu um estilo tão único de visual e animação que muitas vezes não é reconhecido como “animação japonesa”, passando batido aos olhos menos experientes. Suas animações são famosas por carregarem um traço pungente e dinâmica incrível com ângulos de câmera inigualáveis.

No Japão é tido como protegido de Yoshiaki Kawajiri, grande animador e diretor do estúdio Madhouse, pois após terminar o Ensino Médio, Takeshi foi entrevistado por Kawajiri e iniciou sua carreira na Madhouse imediatamente como um in-betweener. Entretanto, somente nos anos 200o seu primeiro trabalho como diretor veio a tona: a abertura do filme Party 7.

Com isso Koike obteve mais espaço criativo e tornou-se querido pelo público, bem como requerido por diretores que desejavam algo de novo. Dos inúmeros projetos que participou, vale citar World Record (Animatrix, 2003), em que atuou como designer de personagens, diretor e key animator; o espetacular Afro Samurai(2007), mini-série baseada no mangá de Takashi Okazaki, em que dirigiu o primeiro episódio;4532 Iron Man Anime Series (2010), em que dirigiu, criou o design de personagens e ainda o teaser de lançamento; Samurai Champloo (2004), em que fez a abertura do anime e key animation do episódio 5; Lupin the Third: Jigen’s Gravestone (2014), em que atuou como diretor, character design, animation director e mechanical design. E isso só para citar alguns, pois a lista é muito, muito longa.

No entanto, foi em 2010 que Takeshi Koike começou a mostrar todo seu potencial. Com o lançamento de Redline, Koike mostrou do que era capaz quando um projeto era deixado sobre sua responsabilidade total.

Redline fora criado pela mente engenhosa de Katsuhito Ishii (The Taste of Tea), que por sua vez já havia trabalhado com Koike em outros projetos. É uma mistura de Corrida Maluca com Star Wars, filmes western e Quentin Tarantino. O filme levou 7 anos para ser produzido, contendo mais de 100 mil desenhos a mão. De acordo com o próprio Koike “Fizemos questão de fazer o máximo a mão com o mínimo de interferência de C.G. É claro que não podemos abrir mão das facilidades, mas mesmo os planos de fundo do filme foram animados frame-a-frame, coisa que já não se faz na indústria há um bom tempo”.

redline_03.jpg

REDLINE

É interessante notar que Redline compartilha o mesmo universo de Trava: First Planet, mini-série de 2003 criada também por Ishii e dirigida por Koike.

Minha maior influência é o animador Yoshinori Kanada, que trabalhou em Galaxy Express 999 e muitos dos filmes de Hayao Miyazaki, como Meu Vizinho Totoro (Tonari no Totoro) e Princesa Mononoke (Mononoke Hime). – Takeshi Koike

Atualmente, Takeshi Koike é considerado um dos diretores/animadores mais influentes do Japão, tendo seu estilo facilmente percebido e, não difícil, copiado. Atua como freelancer, dirigindo e animando clipes musicais de bandas japonesas (por lá isso é muito comum), comerciais de TV e seu último trabalho como diretor em animações de peso foi Lupin the Third: Jigen’s Gravestone, em 2014.

tumblr_m84solhzRB1qe5uqeo5_1280

World Record – Animatrix

Comentários

comments