fbpx

A arte dos vídeo clipes talvez tenha atingido seu ápice há algum tempo, ainda assim alguns materiais continuam valendo a pena de se notar e assistir. Uma dessas peças valiosas é o clipe de Dagner, música da banda alemã Dan Freeman and The Serious.

O clipe foi dirigido por Michael Fragstein, do estúdio Büro Achter April – especializado em motion design e animação -, e que inova com uso de fotogrametria para criar modelos 3D menos realistas.



Making Of

Fragstein comenta que uma das primeiras coisas que reparou na música foi a referência a “It`s a thin red line”. Isso se tornou o elemento visual central, feito em animação e conectando as cenas entre si. As cenas, inclusive, não seguem qualquer estética tradicional. Alguns takes são propositalmente imperfeitos:

Sentimos que se não definíssemos com precisão a forma das imagens, daria mais espaço para interpretação, sendo uma maneira de criar um olhar vívido, quase artesanal. – Michael Fragstein

Essas cenas imperfeitas começaram com sketches e não storyboards. Michael diz gostar desse processo, pois “dá espaço para narrativas abstratas”.

Dagner concept - via Cartoon Brew

Dagner concept – via Cartoon Brew

Após isso, a galera do estúdio Büro Achter April filmou algumas cenas com fotogrametria em mente. A técnica pode alcançar modelos 3D de alta resolução e fidelidade, mas a ideia de Michael era justamente o oposto: ele queria que as coisas não fossem realistas, tampouco fieis. Assim o resultado gerou, de alguma forma, um visual pouco acurado e abstrato.

via Cartoon Brew

via Cartoon Brew

Para capturar alguém com fotogrametria normalmente se usa um rig de câmeras e tal. Contudo, Michael usou apenas uma câmera para gerar imagens imperfeitas. Mesmo assim, apenas um terço das imagens live action foram usadas no clipe final. Muitas cenas que continham detalhes demasiados foram descartadas, pois reduziam o efeito de abstração e estranheza.

via Cartoon Brew

via Cartoon Brew

O próximo passo foi achar, por tentativa e erro, quantas fotos seriam usadas fora da construção 3D.

Em certos momentos, fotos deram um resultado melhor do que filmagens. Nós procuramos pontos onde o sistema criaria certas irregularidades e artefatos. – Micheal Fragstein

Já que as cenas finais são praticamente estáticas, eles conseguiram um visual que lembra pintura ou escultura, posteriormente combinados com elementos de animação. Esses elementos foram criados no Cinema 4D, fazendo uso do X-Particles. Os caras usaram Hair Dynamics para as linhas vermelhas que compõem praticamente todas cenas.

Cena finalizada do clpe – via Cartoon Brew

Um dos motivos que direcionaram o visual “estranho” do vídeo clipe foi o fato de o estúdio Büro Achter April carregar a “marca” de materiais experimentais na veia. “Com nossa pegada livre”, comenta Michael, “tentamos expandir a criatividade escapando da estrutura convencional de roteiros e produção”.

Fragstein ainda disponibilizou gratuitamente os arquivos da primeira cena do clipe Dagner. Você pode baixa-los aqui.

 

Fonte: Cartoon Brew

 

[sgmb id=”1″]

 

Comentários

comments