Uma senha sera enviada para seu e-mail

Dicas técnicas para se animar água frame-a-frame

O Animador 2D Howard Wimshurst, compartilha dicas técnicas sobre como animar água de modo fisicamente plausível. Wimshurst cobre os princípios e técnicas necessárias para animar um splash líquido, acrescentando dicas sobre partículas e outros efeitos que ajudam a tornar o visual e movimentos críveis.

6 etapas para dominar a água

Wimshurst divide as propriedades dos efeitos de água em seis etapas:

  1. Começa com linhas direcionais de alta energia.
  2. A água então perde energia direcional, e desacelera.
  3. Ela se separa, perdendo sua forma inicial.
  4. A água então se transforma em uma série de cordas, grânulos e furos mais evidentes.
  5. Eventualmente ela cairá de volta, deixando gotas ainda no ar.
  6. Finalmente, com a queda total da água, alguns sapicos secundários surgem.

“Minha experiência diz que o Timing é o que faz do splash algo tangível. Para que o peso dessa ação seja convincente, precisamos deixa-lo (o splash), no ar por um bom tempo para que caia em seguida”.

Água e Fogo são essencialmente os mesmos, pois podem ser governados – e animados -, com as mesmas propriedades fluídicas. Animar uma chama tem muitos dos mesmos princípios. Wimshurst usa o Adobe Animate (Flash), para animar, mas as técnicas aqui são muito úteis, não importa onde você opte por trabalhar.


Fonte – Lesterbanks

Comentários

comments