fbpx
Uma senha sera enviada para seu e-mail

In-Shadow – A Modern Odyseey

In-Shasow é um curta-metragem que trata sobre as mazelas da humanidade. O filme é uma grande viagem ao inconsciente humano, onde nos deparamos com nossas sombras de uma maneira explícita e muito bem arranjada. Não há como não nos identificarmos com as imagens, pois o curta-metragem penetra nas camadas mais profundas do ego.

“Qualquer árvore que queira tocar os céus, precisa ter raízes tão profundas ao ponto de tocar os infernos” C.G. Jung

O filme demonstra o humano como um marionete enquadrado, totalmente manipulado por forças maiores que suprimem, exploram e se alimentam de nossas energias psíquicas e físicas. Faz uma crítica clara a tecnologia, a cultura de consumo, ao conhecimento, a educação, a política, a nossa estrutura social, ao nosso distanciamento com o natural e de como tudo isso nos acomete e nos influencia enquanto seres viventes.

O filme nos leva a uma reflexão dos nossos dias atuais, sobre nossos valores, desejos e objetivos. Perguntas tais como: “Qual o sentido da vida?” “O que estamos fazendo com nosso tempo?” “Existem outras perspectivas além das que conhecemos?” são recorrentes enquanto assistimos o curta-metragem.

“A sombra é um problema moral que desafia toda a personalidade do ego, pois ninguém pode se tornar consciente das sombras sem esforço moral considerável. Tornar-se consciente disso envolve reconhecer os aspectos escuros da personalidade como presentes e reais. Este ato é a condição essencial para qualquer tipo de autoconhecimento “. C. G. Jung

Com direção e roteiro de Lubomir Arsov, In-Shadow é um projeto totalmente independente lançado em 2017, feito na técnica de motion comics. Arsov mora em Toronto no Canadá e trabalha como freelancer em diversas áreas: design de personagens, design de produção para filmes, televisão e multimídia.

“Se vai tentar, vá até o fim.
Caso contrário, nem comece.
Se vai tentar, vá até o fim.
Pode perder namoradas, esposas, parentes, empregos e talvez até a cabeça.
Vá até o fim.
Pode ficar sem comer por três ou quatro dias.
Pode congelar no banco do parque.
Pode ser preso.
Pode receber escárnio, gozações, isolamento.
Isolamento é um presente, todo o resto é um teste da sua resistência, de quão forte é a sua vontade.
E você fará a despeito da rejeição e dos piores azares e será melhor do que qualquer coisa que possa imaginar.
Se vai tentar, vá até o fim.
Não há outra emoção como essa.
Você estará sozinho com os deuses e as noites queimarão como fogo.
Faça, faça, faça. faça,
até o fim, até o fim.
Você cavalgará a vida diretamente para o riso perfeito.
Essa é a única boa luta que existe.” Charles Bukowski

O filme é um apelo urgente a conscientização do ser humano. É uma jornada da escuridão para luz. Muito além de simplesmente demonstrar a corrupção humana, é um convite para o despertar, para acessar todo o potencial humano, um salto quântico da inconsciência para a consciência

Fonte: https://www.inshadow.net

Comentários

comments