Uma senha sera enviada para seu e-mail

Jean-Pierre Le Roux dá 10 dicas para melhorar suas animações

Jean-Pierre Le Roux é um designer, ilustrador, animador e também o fundador do Arcade Studio, localizado na ensolarada Cidade do Cabo, África do Sul. Jean-Pierre e seu estúdio – que é relativamente novo -, têm criado animações caprichadas de personagens para inúmeras grandes marcas, incluindo Coca-Cola, Starbucks e a NBA. O estúdio também trabalha para agências como Arnold, Translation e 72andSunny LA, com foco em design, motion e ilustração.

Suas animações são conhecidas pelo bom humor e por retratar a essência da emoção e da personalidade humana em seus altos e baixos, sendo dramáticas e cômicas ao mesmo tempo; isso sem mencionar a paleta de cores sempre impecável.

Jean-Pierre compartilha 10 dicas de animação que qualquer animador – ou aspirante a animação -, precisa saber.

Arcade Studio | NBA 2017 Playoffs

1 – Referência e pesquisa

Animação é descrita como “o estado de estar vivo”. Nossos cérebros são precisamente sintonizados com o que parece natural e orgânico (como reparamos o movimento em pessoas, animais e objetos inanimados como carros), são coisas que vemos e observamos subconscientemente em nossas vidas cotidianas.

Se algo se move de modo anti-natural, tem a tendência a parecer estranho para nós.

A referência e o estudo do movimento são obrigatórios ao se iniciar em Animação. Livros como The Illusion of Life e The Animator’s Survival Kit são essenciais para aprender as técnicas desenvolvidas e criadas pelos Mestres da Animação.

2 – Aprenda a desenhar

Planejar sua animação é extremamente importante, dado os prazos apertados com os quais trabalhamos atualmente.

Aprender a desenhar, mesmo em um nível amador, pode ajudar a economizar tempo e melhorar a qualidade da sua animação a passos largos.

Desenhar key poses fortes são essenciais para animar com expressão, dando caráter e vida à sua animação.

3 – Anime como nos velhos tempos

Antes dos computadores se tornarem uma muleta para facilitar a animação, os animadores costumavam desenhar e colorir cada quadro à mão.

Existem 24 quadros em um segundo de filme, então você pode imaginar a imensa quantidade de trabalho. Na época, eles usavam os lead animators (mais experientes), para desenhar as key poses, então os animadores juniores preenchiam a animação (os chamados In-Between)

Essa técnica ainda é a melhor maneira de obter bons resultados rapidamente. Se você estiver trabalhando em softwares 3D, mude seu key framing para stepped mode e defina suas key poses, somente depois disso volte o processo e adicione os in-between. 

4 – Block it

Blocking é uma maneira fácil de se ter idéia visual de como será a animação. Criando as key posesbreakdowns, e refinando entre os próprios breakdowns (tudo feito em stepped mode), dá uma boa idéia visual do que sua animação final pode ser.

Isso também ajudará com as avaliações dos clientes para mostrar algo que pode ser facilmente alterado, se necessário, sem gastar dias.

5 – Tempo e espaçamento

Estes são fatores importantes na adição de vida ao seu movimento, e servem para percebermos quando as coisas devem ser rápidas e secas, ou lentas e suaves. Isso é mais fácil de ser percebido e dominado na fase de Blocking.

6 – Use os Princípios

Os Princípios da Animação existem há décadas, e por uma boa razão. Os animadores originais da Disney descobriram esses princípios no início dos anos 1900 e ainda são as diretrizes mais importantes que você usará no trabalho.

Usar o maior número possível de Princípios garantirá que sua animação seja mais natural e viva.

7 – O exagero acrescenta vida

A próxima dica, de fato, esse é provavelmente um dos princípios de animação mais importantes.

Dependendo do estilo de animação em que você está trabalhando, o Exagero pode adicionar mais vida. Um simples walk ou run cycle com aplicação do princípio do Exagero, fica mais estiloso e vívido.

8 – O Curve Editor – Graph Editor -, é seu amigo

Ao trabalhar em uma aplicação 3D ou 2D, muitas pessoas temem o monstro desconhecido que é o Curve Editor, mas ele é a ferramenta mais importante para refinar sua animação após a fase de blocking.

Você não pode contornar isso, então é melhor aprender e se sentir confortável com o Curve Editor. =D

9 – Use renderizadores externos para 3D

Ter um projeto bem animado é ótimo, mas se o seu render final parece ruim nada adianta.

Encontre e aprenda a trabalhar com plugins de renderização de terceiros para o software 3D em que estiver trabalhando. Existem inúmeras opções por aí, pois os renderizadores padrão geralmente não são bons o suficiente.

10 – Mantenha simples

Nossos cérebros são tão complexos que podemos facilmente nos perder em um processo e sair em uma tangente tentando criar um longa-metragem quando tudo que precisávamos fazer era um walk cycle.

Quando você está planejando seu trabalho ou está preso em uma idéia, seja qual for a situação, lembre-se de voltar ao básico e mantê-la simples.


Fonte  – Digitalarts

Comentários

comments