fbpx

O que é o Business Design – e por que é a habilidade do design mais importante no futuro?

Um grupo de designers escreveram, um tempo atrás,  um artigo excelente: as habilidades que serão necessárias do design , nos próximos anos e décadas, aplicadas aos negócios.

O artigo foi, obviamente, baseado na premissa razoável de que o mundo está mudando rapidamente ao nosso redor e que as empresas precisam se adaptar e evoluir rapidamente para garantir seu lugar ao sol, e aproveitarem as oportunidades certas.

imagem via www.sainfoinc.com

O problema é que, na maioria das vezes, empresas e organizações ainda não compreendem o potencial que uma abordagem baseada no design pode fazer. Muitas pessoas que trabalham em grandes empresas (e outras não tão grandes assim) ainda pensam no design como uma profissão puramente estética, ou mesmo uma disciplina de publicidade, e não como uma mentalidade de solução de problemas adaptada para ajudar empresas com uma série de práticas reais. Ou seja, que cria soluções para os desafios do mundo moderno.

Então, antes de qualquer coisa, precisamos considerar cuidadosamente a importância do Business Design – e como contratar esse tipo de profissional. Algumas agências ou empresas focadas em consultoria em gestão de negócios estão realmente começando a levar isso a sério.

A escola de Design Thinking, Echos, explica o que é Business Design de maneira muito interessante:

“Como você descreveria o que é business design para um estudante da terceira série?

Sabe quando você quer um novo brinquedo? Há um grupo de pessoas que projetaram esse brinquedo – suas cores, seu tamanho, o quão rápido ele anda. Essas pessoas definem o brinquedo com o qual se irá brincar.

Porém, há muitas outras questões que essas pessoas precisam responder quando estão desenvolvendo um brinquedo: Quanto os seus pais terão que pagar por ele? Quais lojas você poderá encontrá-lo? O que o anúncio deveria dizer sobre ele? Como deveria se chamar?

Essas questões são importantes porque ajudam a tornar o brinquedo em um bom negócio para a empresa de brinquedos. Business designers devem responder a todas essas perguntas.

Como você descreveria o business design para outro designer?

O Business Design foca em fazer o negócio tão belo quanto o design. Como um designer, os clientes sempre estão tomando algum tipo de decisão relacionada a negócios. Por exemplo: Quem usaria isso? Como o venderíamos? Quem estaria disposto a pagar por isso? O que torna essa ideia diferente das outras soluções neste espaço?

Como você descreveria o business design para a sua avó?

O trabalho é muito parecido com o de um tradutor. Mas ao invés de traduzir um idioma, o profissional tem de traduzir conceitos de negócio. Digamos que eu tenha familiaridade com um conceito, como por exemplo, modelos de precificação, e que isso se encaixe à ideia na qual minha equipe está discutindo. Eu ensinaria minha equipe o conceito com detaes o suficiente para que possam aplicá-lo ao conceito que estão criando.”

imagem via www. theblog.adobe.com

É importante salientar que o Design Thinking e o Business Design não substituem os modelos tradicionais de Planos de Negócios ou as importantes análises SWOT, Matriz BCG e Balanced Scorecard. Muito pelo contrário, pois são ferramentas diferentes que devem ser aplicadas em momentos diferentes. Os métodos tradicionais são imprescindíveis quando um negócio já se encontra consistente e necessita de escalabilidade. Já o Business Design é muito mais ágil e eficaz ao testar a viabilidade de novos negócios ou buscar a inovação de negócios estagnados para se criar alguma vantagem competitiva.

As 3 engrenagens para Business Design fornece a estrutura e as ferramentas para:

Imagem retirada do site www.rotman.utoronto.ca

1 – Entender os clientes – a inovação começa com uma necessidade não atendida do cliente. Os clientes geralmente não possuem ferramentas para articular suas próprias necessidades, e as metodologias padrão de pesquisa de mercado apenas arranham a superfície. Os alunos aprendem novas ferramentas para se envolver profundamente com os clientes e entendê-los de maneiras novas e significativas.

2 – Gerar e testar idéias – transformando necessidades não atendidas em inovação. Trata-se de criar novas ideias, obter feedback dos clientes e fazer testes rápidos para chegar a uma solução melhor.

3 – Conectar à estratégia da empresa – Novas ideias não irão prosperar se não forem apoiadas por uma estratégia sólida, incluindo um conjunto claro de opções de como a organização vai ganhar. O Business Design ajuda as organizações a explorar novas possibilidades de maneiras muito tangíveis e, finalmente, tomar melhores decisões centradas no cliente, holísticas, colaborativas e inovadoras.

Ou seja, esse profissional já é bastante requisitado em grandes organizações e a tendência é que médias e pequenas empresas também adotem o Business Designer como profissional chave em suas operações, uma vez que a tecnologia avance cada vez mais de forma acelerada e torne o cenário ainda mais competitivo.

 

 

 

 

Comentários

comments