fbpx

Scripts vs. Plug-ins e a percepção de que um é melhor que o outro | Ctrl+Alt+N

Quem lê o Layer Lemonade assiduamente – ou me conhece pessoalmente -, sabe que não sou grande usuário de plug-ins e scripts. Minha biblioteca a esse respeito mal preenche uma mão. Isso, contudo, não desmerece as vantagens de usar um ou outro, e aqueles que fazem uso principalmente de plug-ins têm uma percepção errada sobre scripts.

A homepage do aescripts+aeplugins (Junho 2016)

A homepage do aescripts+aeplugins (Junho 2016)

Lloyd Alvarez tem algumas observações a esse respeito. Pra quem não liga o nome à pessoa, Lloyd é só o fundador do site aescripts + aeplugins. Ele tem criado e vendido ferramentas que facilitam a vida de milhares de artistas digitais, ajudando a alcançar efeitos que, de ourta forma, seriam impossíveis.

Primeira observação

Para Lloyd, as pessoas têm uma percepção errada a respeito de scripts, principalmente quando colocados frente a plug-ins. É algo sutil, mas de algum modo a comunidade tende a imaginar plug-ins como ferramentas mais seguras, profissionais e valiosas. Imagina-se que foram criados por um grande time de programadores, sentados em suas máquinas poderosas e escritórios cintilantes.

Já os scripts são tratados como criações de animadores, que procuram solucionar um problema pessoal em um certo projeto. Solitários, esses caras devem ter suas ilhas em porões úmidos e talvez criem scripts entre uma partida ou outra de Halo.

Resumindo: a comunidade de mograph acredita que é razoável pagar centenas de dólares em plug-ins e acha ultrajante pagar dez dólares em um script.

“Script são apenas ferramentas. Eles existem para nos ajudar a completar uma tarefa, fazer um trabalho”.

Segunda observação

Não importa se é um plug-in ou script: leva muito tempo e energia para desenvolver qualquer tipo de ferramenta bem-sucedida. Lloyd acredita que a percepção pública a respeito de scripts é errado e datada. Ele tem focado em mudar isso de alguma forma, mas apesar de todo sucesso de suas ferramentas, a impressão persiste.

 

“Nem consigo expressar o quão enfurecido fico quando encontro alguém que acaba de pagar cinco dólares em um café, e diz: você vai pagar dez dólares nesse script? Pirou?!”.

A ironia disso é que se há uma pessoa que ajudou a criar essa reputação de que scripts são ferramentas gratuitas, feitas por semiprofissionais, essa pessoa é o próprio Lloyd Alvarez.

Há muito tempo, em meio a um projeto como Diretor Criativo, Lloyd escreveu um pequeno programa na língua de scripts do After Effects – na época relativamente nova. A ideia era permitir que o time de animadores envolvidos no projeto continuasse a trabalhar enquanto o render era feito em plano de fundo. Em outras palavras: Background Renderer, o primeiro script.

BG Renderer no aescripts shop - 2012

BG Renderer no aescripts shop – 2012

A ferramenta funcionou bem e Lloyd decidiu compartilhar de graça com amigos da área. Esses, por sua vez, compartilharam com outros amigos e assim por diante. Assim, a percepção geral sobre scripts foi criada, pois apesar do Background Renderer ter sido uma ferramenta decente – e o primeiro script criado -, ele foi disponibilizado de graça. E todos os criadores de scripts que se seguiram depois disso fizeram o mesmo por um bom tempo.

Isso não ajudou quando, em 2008, Lloyd escolheu o nome de sua loja online batizando-a de “aescripts.com”. Fazia sentido na época, pois os únicos produtos vendidos eram scripts criados especificamente para AE.

Mas, com isso, Lloyd percebeu o quão difícil era ganhar dinheiro vendendo ferramentas que as pessoas consideravam baratas, não profissionais e mal acabadas.

Funcionou com o Radiohead

Da mesma forma, a decisão de ter a opção “Name Your Own Price” (pague o quanto quiser), foi uma espada de dois gumes. O que funcionou para o Radiohead na época teve um efeito diferente para o aescripts.com. Ajudou com que ficasse conhecido, isso é fato, mas a maioria das pessoas continua pagando zero quando há essa opção disponível.

No entanto, o aescripts.com já não oferece apenas scripts, tampouco existe a exclusividade de ferramentas para After Effects. Ainda existem muitos produtos com a opção pague o quanto quiser, mas a grande maioria é oferecida a preços que variam de $30 a $100 com licenças full e total suporte técnico.

A classe de scripts caseiros, por assim dizer, evoluiu muito desde 2008. Paint & Stick, Squall e CompCode – todos lançados nos últimos seis meses -, são ferramentas incrivelmente sofisticadas e técnicas, que eram inimagináveis a alguns anos.

Finalmente, quanto mais animadores e designers engajam no processo de criar seus próprios scripts, mais o mundo da propaganda e marketing ajuda na apresentação de seus produtos.

Scripts agora são vistos como marcas de peso.


Fonte: Motionographer

Comentários

comments