fbpx

Expandindo seu Network (mesmo se você for introvertido)

Network é essencial para qualquer carreira, mas para quem é Freelancer, isso pode ser mais importante ainda. Posso dizer que o que mantém minha vida como Freela estável, é a rede de contatos que eu consegui estabelecer na minha trajetória profissional.

Este artigo é inspirado no vídeo de Mr. Ben Burns para o canal The Futur. Neste vídeo ele explica como conhecer pessoas e fazer network, mesmo se você for introvertido.

O objetivo

Isso não é sobre vender projetos ou arranjar novos clientes. Expandir seu network é, sim, uma estratégia poderosa para conseguir trabalho ou ser contratado no futuro, mas você não pode ter este objetivo num primeiro momento. Primento é preciso conhecer pessoas, se relacionar e fazer com que gostem de você.

Esta é a fórmula que Mr. Ben Burns usa para contactar alguém que ele não conhece ainda.

Este é Mr. Ben Burns

Explique os motivos que você teve para contactá-lo

Você deve explicar o motivo que te levou a enviar a mensagem. Dar um contexto para aquele contato. Vamos supor que você deseja entrar em contato com o diretor de algum estúdio legal. Você pode dizer, por exemplo, que ficou impressionado com o último trabalho que eles postaram no site e fez questão de mandar uma mensagem. Isso deixa claro que aquela não é uma mensagem genérica que você enviou para um monte de gente ao mesmo tempo. Você precisa mostrar o que torna aquela pessoa interessante para você.

Demonstre interesse genuíno

É importante mostrar que você tem algum conhecimento sobre o trabalho da pessoa que quer contactar. Isso mostra que seu interesse por ela é genuíno e você não está atirando para todos os lados a procura de um job. Elogie um trabalho específico ou comente algum resultado atingido recentemente. Faça seu dever de casa e pesquise um pouco sobre o que a pessoa tem feito ultimamente antes de enviar um e-mail.

Proponha algo

Para concretizar o contato e criar de fato um relacionamento com a pessoa em questão, é importante que você se encontre com ela. A sua proposta deve ser específica, simples e não pode requerer nenhum grande comprometimento por parte da pessoa. Uma ótima opção é convidá-la para tomar um café em algum lugar próximo ao seu local de trabalho. Quase todo mundo toma café de manhã ou durante a tarde e a proximidade torna tudo mais simples ainda.

Mostre que você não tem interesses secundários

É bom que não fique parecendo que você está interessado em pedir um emprego ou vender um serviço. Você só quer conhecer pessoalmente alguém que admira e bater um papo. Reforce isso! Deixe bem claro que não está a procura de um job.

A grande sacada é que a pessoa do outro lado pode ser tão introvertida quanto você, mas também adoraria conhecer alguém novo e trocar uma idéia. Reforçar que você não quer nada em troca, vai deixá-la mais confortável e inclinada a aceitar o convite.

Ofereça algo

Diga que o café será por sua conta. Algo simples como isso vai mostrar que você é amigável e valoriza o tempo da pessoa. Não é preciso oferecer algo grande ou difícil. Um simples café pode fazer uma grande diferença. Quem é que não vai querer um café grátis?

O que não fazer

Não custa repetir: nunca tente vender algum serviço ou pedir um emprego em um primeiro contato. Apenas faça conexões. O relacionamento com a pessoa deve ser construído primeiro. Depois, quem sabe, aquilo pode te trazer algum trabalho ou uma indicação?

Seja pessoal. Lembre-se que você está contactando uma pessoa, não uma empresa. Ninguém constrói relacionamento através do formulário de contato no site de uma empresa, por exemplo.

Não espere nada em troca. Apenas relacione-se, conheça a pessoa, converse. Não ter expectativas de que aquilo vai te trazer um retorno financeiro no futuro vai evitar que você se frustre.

Conhecer pessoas é divertido. A parte difícil vem antes de, de fato, sentar e tomar um café juntos. Depois de conhecer, conversar sobre interesses em comum e ganhar uma certa intimidade, este novo contato pode te proporcionar muitas coisas boas no futuro. Expandir seu network é algo que sempre vale a pena.

A ilustração da capa é de Scott Balmer.

Este é o vídeo original que inspirou este artigo:

Comentários

comments