fbpx

Projetos Pessoais – Por onde começar?

Quem acompanha o Layer Lemonade já deve estar cansado de nos ouvir falando sobre a importância de se fazer projetos pessoais. São trabalhos importantes para expressar nosso poder criativo sem as amarras e limitações que projetos pagos costumam ter.

Como a maioria das coisas relevantes na vida, o mais difícil é dar o primeiro passo. É como na lei de Newton: é necessário aplicar uma força grande para que um corpo saia da inércia.

Antes mesmo de começar é preciso descobrir o que fazer! Uma tela em branco é muito assustadora, principalmente quando não se têm o apoio do briefing de um cliente.

Neste artigo eu vou tentar te dar alguns caminhos para descobrir o que fazer como projeto pessoal, para que seja mais fácil criar seu próprio briefing.

Ideia 1. Aposte no seu desconforto.

O grande propósito do projeto autoral é te dar a possibilidade de mostrar o que de melhor você é capaz de fazer. Mas vou te contar um segredo: o seu melhor trabalho fica a alguns passos além da sua zona de conforto.

Qual é a técnica que você aprendeu recentemente ou que tem muita vontade de saber? 3D realista? Frame-a-frame? Não importa qual é, mas se você não se sente à vontade com ela, provavelmente seria uma boa ideia incluí-la em seu projeto pessoal. Você vai aprender muito fazendo isso.

Aposte nas suas limitações e dificuldades! Não é bom em tipografia, mas quer se aperfeiçoar? Faça um projeto de letterings! Está começando no 3D? Tente criar loopings animados usando técnicas que você quer dominar.

Pensar no que você ainda não sabe pode ser um bom ponto de partida para escolher o que fará no seu projeto.

Ideia 2. Parcerias.

É muito comum ver motions designers que não são ilustradores e que se sentem limitados por isso. Você pode fazer parcerias com seus amigos ilustradores e animar a arte deles!

Você pode inclusive usar uma ilustração já pronta de um artista que você admira. Pode até mandar uma mensagem pedindo autorização e o arquivo aberto, no caso de uma ilustração digital. Pode ser que eles se recusem a ceder este arquivos se vocês não tiverem uma relação de amizade, mas mesmo assim, não custa tentar, né?

Deixo aqui como inspiração este projeto do Rafael Arame que animou a ilustração foda do Beto Lima.

Ideia 3. Um assunto que você ame.

Quando fiz o meu primeiro projeto pessoal eu ainda estava começando a animar. Tinha a ideia de contar histórias e explicar coisas através do Motion. Aproveitando os conhecimentos da minha namorada, a Ana, que é Geóloga, resolvi criar um vídeo sobre a história do planeta Terra.

Foi uma ideia megalomaníaca. O vídeo demorou mais de 6 meses pra ficar pronto, já que o roteiro era bem extenso e houveram várias pausas no processos. Eu não aconselharia ninguém a fazer um projeto tão grande assim (acho que se eu tivesse feito vários projetos menores, teria aprendido mais). Mesmo assim, a ideia aqui é de pegar um assunto que te interessa e transformar em motion.

Esta alternativa vai demandar um trabalho de pesquisa e curadoria das informações, mas é muito legal poder aprender outras coisas enquanto pratica motion. Se você, por exemplo, leu um livro interessante, porque não transformar um dos capítulos em um vídeo curto de animação?

O legal é que assim você provavelmente conseguirá atrair o interesse de um público bem diverso pelo seu trabalho. Na data de hoje, o meu vídeo sobre a história da Terra está com respeitáveis 284.872 visualizações no YouTube! Você pode assistí-lo aqui em baixo:

Ideia 4. Combinações malucas.

A combinação de técnicas bem diferente pode render um belo projeto pessoal! A combinação de 2D e 3D, por exemplo, pode gerar infinitas possibilidades. Outra ideia legal é adicionar animação em filmagens de coisas reais.

O meu exemplo favorito deste tipo de projeto é do Caique Moretto! Olha que incrível este projeto dele que mistura técnicas diferentes.

Ideia 5. Desafios.

Propor desafios para si mesmo é uma ótima forma de se forçar a fazer projetos pessoais. Se desafie a produzir com regularidade. Um post por semana, dois posts por semana ou até mesmo postar todos os dias uma animação nova.

Claro, nesse caso seriam animações simples de poucos segundos, mas com uma periodicidade bem estabelecida. Você vai se assustar, depois de algum tempo, com a evolução notável que encontrará entre os primeiros e os seus projetos mais recentes.

Você provavelmente já viu alguma arte do Beeple. Ele posta a mais de 12 anos uma imagem diferente todos os dias em seu Instagram.

É do próprio Beeple a imagem de capa deste artigo, publicada no dia 12/12/2019.

Comentários

comments