fbpx

Maxon anuncia Cinebench R20

A Maxon, desenvolvedora líder de softwares profissionais de modelagem, animação e renderização 3D, lançou na última semana o Cinebench R20, uma ferramenta baseada no seu software Cinema 4D, para avaliações comparativas da capacidade do hardware do computador.

Por quase duas décadas, o Cinebench tem sido a ferramenta preferencial para avaliar o desempenho do hardware, graças aos seus resultados com overclock e a demanda mais exigente para testes rigorosos. A nova versão apresenta grandes melhorias desde a última lançada oficialmente em 2013, a R15.

Destaques do Cinebench R20

  • O Cinebench R20 usa uma cena de teste muito maior e mais complexa que o R15, exigindo cerca de 8 vezes a capacidade computacional necessária para processá-lo. O teste também requer cerca de 4x a memória. Portanto, os resultados de R15 e R20 não podem ser comparados.
  • O Cinebench R20 e o Cinema 4D R20 incorporam as mais recentes arquiteturas de renderização, incluindo a integração da tecnologia Intel Embree Raytracing e recursos avançados em CPUs modernas da AMD e Intel que permitem aos usuários renderizar a mesma cena no mesmo hardware duas vezes mais rápido que anteriormente.
  • O Cinebench R20 oferece precisão de benchmark aprimorada para CPUs atuais e de próxima geração para testar se uma máquina funciona estável em uma alta carga de CPU, se a solução de refrigeração de um desktop ou notebook for suficiente para tarefas de longo prazo para entregar todo o potencial do CPU, e se uma máquina é capaz de lidar com tarefas 3D exigentes da vida real.
  • O Cinebench R20 não testa o desempenho da GPU.
  • O Cinebench R20 não será iniciado em processadores não suportados. Em sistemas sem RAM suficiente para carregar o cenário de teste, um aviso será exibido e o benchmark da CPU não será executado.
  • Tarefas básicas podem influenciar significativamente a medição e criar resultados diversos. É sempre uma boa ideia desligar todos os programas em execução e desativar qualquer verificação de vírus ou indexação de disco, mas é impossível eliminar todos os processos em segundo plano. Os sistemas operacionais modernos executam várias tarefas em segundo plano que não podem ou não devem ser desativadas, mesmo que possam ter uma pequena influência nos resultados.
  • Os resultados do teste podem variar um pouco porque é impossível desativar todas as tarefas em segundo plano do sistema operacional. Essas tarefas são um fator que pode ter uma leve influência nas medições. Além disso, computadores modernos e placas gráficas ajustam dinamicamente as velocidades de clock com base em condições ambientais, como energia e temperatura. Por exemplo, os processadores reduzem a velocidade do clock quando estão muito quentes para permitir o resfriamento e evitar danos. Com muitos processadores modernos, o inverso também é verdadeiro. Eles são capazes de fazer overclock quando a temperatura está baixa o suficiente. Portanto, um sistema recém-iniciado em um ambiente relativamente frio normalmente será executado com mais rapidez do que o mesmo sistema que vem realizando benchmarks por várias horas em um escritório aquecido.

O Cinebench R20 está disponível para MAC e PC e pode ser baixado gratuitamente pelo site da Maxon, assim como o PDF de instruções.

(FONTE: Maxon)

Comentários

comments