fbpx

Gerando confiança no primeiro contato com o cliente

Quando nós vemos qualquer produto na prateleira de uma loja, temos imediatamente uma sensação a respeito do quanto ele deve custar. Isso acontece, principalmente, pelo design da embalagem ou do produto em si. Ao saber o preço, achamos caro se estiver acima do que esperávamos e vice-versa.

Nosso trabalho também é um produto e nós também temos “embalagens”. De acordo com isso, o cliente certamente vai ter uma percepção sobre o quanto trabalhar com você deve custar. Se você passou um orçamento e o cliente sumiu, pode ser que você pareça valer menos do que realmente vale.

Neste artigo vou apresentar alguns pontos que fazem parte da nossa “embalagem”. Eles são muito importantes porque afetam diretamente o quanto podemos cobrar pelos nossos projetos (e até mesmo o quanto podemos pedir de salário, em caso de contratação). Vamos lá!

Site e portfólio

Isso é básico. Ninguém vai te contratar se não puder ver trabalhos que você já fez antes. Ter um portfólio organizado e bem apresentado é essencial. Ter um Show Reel, no entanto, não é tão importante quanto parece. Os contratantes mais atentos sabem que a edição destes Reels podem fazer você parecer bem melhor do que é! Portanto, tenha projetos completos, mostre etapas do processo e deixe bem claro qual foi o seu papel.

Um site com domínio próprio vai elevar a percepção de valor que os clientes têm sobre você. Uma grande vantagem é que, com domínio exclusivo, você pode ter um e-mail que seja “oi@seunome.com”, o que transmite muito mais confiança. Mas não é preciso se prender a isso. Se você tiver um Behance atualizado e bem organizado, já vai ser o suficiente para que você passe a imagem de um profissional sério.

Eu me preocupo também em escrever um texto legal na seção “about me”. É uma parte essencial do site e também existe no Behance. O texto precisa ser curto e resumir as principais coisas sobre você: sua especialidade, se está disponível para freelas e qualquer outro detalhe relevante.

E-mail

Por favor! Não tenha erros ortográficos em seus e-mails! O corretor automático está aí para ajudar. Se está escrevendo em um idioma que não é o seu, alguns errinhos gramaticais são até aceitáveis, mas faça um esforço para evitá-los. Se escrever em inglês, eu recomendo instalar uma extensão chamada Grammarly para o seu navegador. Sua versão gratuita já vai te ajudar muito a evitar erros gramaticais básicos.

Nem preciso dizer para tomar cuidado com acentuação e evitar excessos como múltiplos pontos de exclamação!!!!!!! É aceitável usar isso depois que o cliente já se tornou seu “brother”.

Você é um(a) designer! O seu e-mail também precisa ser diagramado direitinho. Use parágrafos corretamente, tenha uma linguagem clara e use recursos que o e-mail oferece como negrito, sublinhado e mudança de cor das letras. É legal para destacar pontos importantes. Se está enviando uma lista de perguntas que o cliente deve responder, enumere-as. Isso vai facilitar para que o cliente responda cada uma delas e vai evitar que ele esqueça uma ou outra questão importante.

Outra coisa que ajuda é ter uma assinatura de e-mail bonita. É possível até usar GIFs nestas assinaturas e mostrar um pouco do seu potencial como animador.

Não há nada que prejudique mais a percepção do quanto seu trabalho vale que um e-mail mal escrito.

Enviando orçamento

Como você envia seus orçamentos? Faz isso no corpo do e-mail? Envia apenas um valor ou descreve cada item do seu processo e da sua entrega? Está aí outro ponto crucial para o seu valor percebido.

O orçamento de um projeto é um documento. Tem, inclusive, certo valor legal (que algum advogado me corrija se eu estiver errado). É importante ser enviado em um PDF bem diagramado, sem erros ortográficos (é óbvio) e de forma clara e organizado. Este documento deve ter seu nome e sua “marca”, se tiver uma.

Na imagem eu mostro para vocês como eu geralmente envio meus orçamentos. Eu não tenho uma “logo”, mas escolhi uma tipografia específica para usar, e uso algumas cores o que compõem uma espécie de “identidade visual”. Esta mesma identidade deve estar presente no seu site e no seu cartão de visitas.

Este é um exemplo real de um orçamento enviado por mim. Fiquem a vontade para copiar ou usar como base para fazer o seu próprio orçamento!

As perguntas que são feitas

O que demonstra que você é um profissional capacitado não é a sua habilidade de dar respostas, e sim, de fazer boas perguntas. As perguntas que você faz sobre o projeto demonstram sua forma de trabalhar.

Se você envia um orçamento sabendo apenas sobre o assunto e a duração do vídeo, certamente seu valor é absolutamente arbitrário. O tempo de animação não diz absolutamente nada sobre a complexidade do projeto. Para mostrar que você leva a o cliente a sério, você deve buscar entender com profundidade não o que ele “quer fazer”, mas o que ele precisa para atingir os objetivos com o projeto. Você precisa se posicionar de uma forma que não busque entregar o que o cliente quer, e sim, o que ele precisa.

O empresário chegou a você pedindo um vídeo X, em um formato Y, com duração Z. Será que é isso mesmo que vai resolver o problema de comunicação da empresa? Qual o objetivo deste vídeo? Ele seria melhor atingido se a duração do vídeo fosse um pouco maior? Ou um pouco menor? Nosso papel é questionar. Entender o problema com profundidade para mostrar que você está engajado em encontrar uma solução. Faça as perguntas certas e você vai agregar muito ao seu valor percebido.

Foto de perfil

Este aspecto é discutível, mas eu, particularmente, não acho que é uma boa ideia ter uma foto sua sem camisa ou de biquini na sua foto de perfil, em nenhuma rede social, mesmo que você não use esta rede para tratar sobre trabalho. Hoje em dia, todos os nossos perfis são conectados e é muito provável que o seu cliente os acessem para conhecer melhor a pessoa que está contratando.

Mas claro, isso é um ponto discutível, porque estamos em uma área em que ser “descolado” é legal. Também seria estranho contratar um designer que tem uma foto de perfil usando terno. Diga sua opinião sobre isso nos comentários!

Comentários

comments