fbpx
Uma senha sera enviada para seu e-mail

4 dicas para ingressar na carreira de Freelancer

Essa é uma tradução livre do original “Advice on Going Freelance as a Motion Designer”, escrito por Austin Saylor e publicado no School of Motion.

Por que você quer ser freelancer? Esta é uma pergunta frequentemente negligenciada por aqueles que têm interesse em adentrar no mundo dos freelancers.

Talvez você queira liberdade criativa ou escolher quais clientes assumir. Talvez você queira a liberdade de andar por aí de roupas íntimas às 3 da tarde sem que isso seja estranho. Há muitas vantagens em ser um motion designer freelancer, mas se não soubermos os motivos por detrás disso, jamais poderemos nos enveredar na área de modo adequado.

Um estudo de caso sobre freelancer

Por exemplo: as razões que fizeram David Stanfield se tornar freelancer deixaram de ser orientadas por motivos profissionais (escolha do cliente, liberdade criativa), para assuntos mais familiares; isso quando ele e a esposa tiveram filhos.

Seja qual for a situação que está, é bom considerar as razões pelas quais você quer ser freelancer. A citação abaixo vem de uma entrevista que David concedeu ao Reverly e é digna de leitura:

“Eu trabalhei em dois empregos de período integral por cerca de meio ano; assumindo tantos freelas quanto pudesse enquanto minha esposa e eu cuidávamos de um filho de 3 anos e outra de 2. Então, em março de 2014, com nosso terceiro filho já com quatro meses, me demiti do trabalho. Foi a coisa mais assustadora que fiz na vida. ”– David Stanfield

david-stanfield.png

David Stanfield | via School of Motion

Resumindo: ser freelancer não será tão fácil quanto passear no parque. De qualquer forma, o que quero dizer é que freelar é um desafio e vai contra a mentalidade de ‘Faculdade> Trabalho> Contra-cheque’ ao qual fomos treinados a acreditar por toda a vida. Dá um trabalho absurdo, mas vale a pena.

Algumas dicas para ingressar como Freelancer

Então, agora que o ‘por que’ está fora do caminho, vamos a algumas dicas práticas para fazer isso acontecer.

1. Crie um porfólio

Não seria incrível ser contratado para fazer o trabalho que você ama fazer? Bem, isso não vai acontecer do nada. Os clientes contratam você pelo trabalho que já criou. Felizmente, você tem controle sobre o trabalho que está em seu portfólio. Não espere que os clientes peçam para fazer algo incrível. Saia e faça isso sozinho.

Projetos pessoais lançaram ou ajudaram muitas carreiras por aí; vários artistas usaram desse artifício – e continuam a usa-lo -, para chamar para si a atenção dos clientes.

2. Seja legal

É incrível o quão longe podemos ir se formos pessoas gentis e respeitosas. Faça o que diz que vai fazer. Admita quando estiver errado ou ferrar um job. Não se apresse em encontrar alguém ou algo para culpar. Basicamente, seja legal.

Jorge Estrada (Jr. Canest), enquanto trabalhava na Giant Ant, diz que uma pessoa de fácil convivência é tão importante, se não mais importante, do que um gênio do Motion.

3. Faça network

No mundo conectado de hoje, você pode conhecer muita gente. Só porque estamos online não significa que não seja verdadeiro.

Participe de grupos no Facebook, siga artistas no Instagram, interaja com eles e faça-os lembrarem de você. Obtenha feedbacks de outros profissionais sobre seus projetos em andamento e/ou finalizados. Use essas modernas ferramentas a seu favor. Seja amigo de outros freelancers, peça conselhos e ajude os outros quando tiverem dúvidas.

Compartilhe seu trabalho nas mídias sociais, mas não tenha medo de ser você. Nem tudo tem que ser uma peça de animação séria. A indústria do Motion é um lugar amigável e gostamos de pessoas novas.

4. Convívio ao vivo

Uma coisa que fez uma grande diferença ao ganhar a vida como Motion Designer freelancer foi fazer videochamadas com outros profissionais. Uma conversa ao vivo pelo Skype pode fazer toda a diferença. A maioria das minhas melhores conexões no mundo do Motion vem por chamadas pelo Skype. E nem consigo dizer quantos projetos recebi ou pude enviar para outras pessoas por causa dessas conexões.

É simples, basta seguir estes dois passos:

  • Passo 1: Crie proximidade interagindo com eles por um tempo em outros meios.
  • Etapa 2: Mande alguma mensagem e pergunte respeitosamente se gostariam de participar de um rápido Hangout para sanar algumas dúvidas sobre experiência como freelancer.Prontinho. Motion Designers são pessoas super amigáveis, e você não terá problemas em obter conselhos de outros artistas.

    Fonte – School of Motion

Comentários

comments