fbpx

5 Dicas básicas para editar vídeos de forma rápida e eficiente

Ser editor de vídeo requer organização, ernegia, concentração e resistência. Neste artigo, iremos tratar de alguns métodos para maximizar seu fluxo de trabalho na hora de montar qualquer material.
Há mil maneiras pelas quais você pode atrapalhar seu fluxo de trabalho e tornar a edição de vídeos algo mais difícil do que realmente é- principalmente por conta da desorganização ou técnicas ineficientes. Entretanto, há algumas dicas que farão com que seu fluxo de trabalho dupliquem ou até tripliquem em eficiência.

Vamos começar.

1 – Faça a decupagem de TODO material.

Entender todo material que você tem disponível para trabalhar é valioso quando se trata de montar materiais mais longos. Percorra cada clipe e analise seu conteúdo. Muitos editores colocam todos os clipes em uma mesma timeline e vão eliminando aqueles que não os interessa. Não importa. O que vale aqui é você assistir a tudo que foi filmado. Sem preguiça ou procrastinação.

Dica: Você pode colocar os takes que mais gostou em uma faixa de vídeo diferente dos takes que você julga não serem interessantes para a edição.

2 – Organização

Seja obcecado por organização . Marque os clipes como bons ou ruins (todo software de edição dá essa opção) – faça anotações em takes que funcionaram e nos que não foram tão legais assim. É uma imagem feita com drone? É um take de entrevista? Nomeie tudo, crie pastas e subpastas, marque seus clipes e timelines. Organizar dessa forma é a chave para uma edição rápida e sem dores de cabeça. Sobretudo aquelas com maior volume de material.

3 – Crie Proxies

Se você estiver trabalhando com arquivos grandes e pesados (4k, 6k ou 8k, por exemplo) que levam uma eternidade para serem lidos e transcritos em softwares de edição: crie proxies antes mesmo de começar a trabalhar dentro do projeto. Isso pode levar algum tempo no início, mas, a longo prazo, isso fará com que suas edições sejam mais rápidas. Confie em mim.

4 – Reveal in Project

Se você estiver procurando pela origem de um clipe em vez de navegar por várias pastas atrás do MIZERAVÍ, basta clicar com o botão direito do mouse e selecionar o reveal in project. Isso pode acelerar o processo na busca de clipes, áudios, sequências e qualquer outro tipo de arquivo usado na edição. Você pode até mesmo selecionar o reveal in explorer ( ou reveal in finder, no caso de macs)  para encontrar os arquivos originais em seu computador.

5 – Exporte em baixa resolução antes de exportar sua versão final

Exporte arquivos de baixa resolução para revisões de clientes. Em vez de fazer exportações de alta resolução que ocupam espaço e tempo de upload, crie um arquivo menor. Eu gosto de definir a minha configuração de exportação para o YouTube 1080p, depois personalize minha taxa de bits, mude VBR para CBR, então deixe a exportação por volta de 6-8.

Atualmente, softwares como o Premiere Pro CC já oferecem integrações com páginas de revisão do vimeo, ou seja, você poderá fazer o upload de sua sequência final diretamente em sua conta do vimeo. =D

Algumas dicas podem parecer óbvias, mas aproveite o tempo para aplicar essas idéias e veja a diferença que fará em seu workflow. Assista também o tutorial de Zack Ramelan a respeito dessas dicas:

Este artigo é uma adaptação do original, de Zack Ramelan, via premium Beat.

Comentários

comments