9   +   3   =  

Não existe um profissional que nunca tenha tido problemas com clientes ao exigir o pagamento de certo projeto. Todos nós já lidamos com essa desagradável situação. Às vezes o cliente vem com pagamentos a 30, 60 ou 90 dias, mas desaparece como por magia, uma vez que obteve o lucro de nosso trabalho. Não é mole, e rola muito por aí.

Então surgiu o Fileship, uma ferramenta que promete acabar com tais problemas, e que a internet batizou de “o filho do WeTransfer com o PayPal.”

Seu funcionamento é bastante simples, e exige apenas uma conta do Paypal. Explicaremos passo a passo.

Acabou a mamata: Arquivos finais na nuvem desbloqueados via pagamento

Fileship: A ferramenta que obriga os clientes a pagar

A primeira coisa que você tem de fazer é enviar seus arquivos para a plataforma. Não importa o formato, pode ser arquivos do Photoshop, Illustrator, .mov ou o clássico .zip; o que realmente importa é o peso máximo final de 48GB.

Então digite seu e-mail associado ao Paypal e coloque um preço em seus arquivos (o preço do job). Nesta etapa, a plataforma mostra o quanto de dinheiro você receberá depois de o Paypal descontar as taxas de serviço. Algo que não está claro é se o Fileship mantém uma porcentagem da comissão, mas imaginamos que sim.

Fileship: A ferramenta que obriga os clientes a pagar

Arquivo trancadinho

Depois disso, você receberá um email com o link para download, o qual deve ser repassado para o cliente, que terá sete dias para pagar pelos arquivos e baixa-los.


Sem dúvida, o Fileship.io é uma ótima idéia. Mas só o tempo vai determinar se as pessoas utilizarão sem medo a ferramenta para cobrar seus clientes. Ao menos nos parece uma boa escolha para freelancers remotos, em que não há contato algum e a insegurança quanto a pagamentos pode ser grande.

E vocês, o que acham?

 

Fonte: Domestika

[sgmb id=”1″]

Comentários

comments